Compartilhando conhecimento.

Marcadores

Theme Support

Unordered List

Recent Posts

segunda-feira, 13 de março de 2017

Retração no Concreto - Cura Úmida - Como Evitar - Dicar 03



Dando continuidade às publicações relacionadas a Retração, a dica de hoje consiste em algo bem conhecido nos canteiros de obras pelo Brasil, que é a cura úmida. 
A cura é uma das principais etapas na execução do concreto e tem participação direta no desenvolvimento do processo de hidratação da pasta de cimento vedando o concreto, mantendo a água de amassamento no seu interior, evitando a retração e o transporte de substancias que poderão interferir na hidratação
A cura úmida do concreto é realizado por meio de aplicação de água na sua superfície, mantendo o concreto coberto com água. Um cuidado que deve-se ter em lajes e pisos, refere-se a temperatura ambiente, temperatura do concreto - que será maior nas primeiras horas de cura-, e a incidência de vento sobre o local da cura, pois, poderá ocorrer evaporação da camada de água, rapidamente, ou não, dependendo dos fatores descritos. Poderá ser realizado uma avaliação anterior a concretagem com um copo de água com uma medida conhecida, e determinar o tempo de evaporação de forma simples, mas vai da criatividade de cada um. 
A cura úmida geralmente é realizada em lajes e pisos, mas poderá ser realizado em vigas e pilares, porém, como a ocorrência de fissuras devido à retração ser maior justamente em lajes e pisos, há um maior cuidado, além do fato das formas ajudarem a proteger a superfície, evitando a perda significativa de água. 
Deverá ser avaliado antes de iniciar o processo executivo da cura úmida, se há possibilidade de trafegar sobre o concreto, obviamente, e de realizar este processo, antes da água da exsudação evaporar. 
A cura úmida em concreto com escória de alto-forno deverá ser prolongada, conforme tabela abaixo, devido à baixa velocidade inicial de hidratação resultar em um sistema de poros capilares que possibilita a perda de água por secagem (A. M. Neville, 2016)
Imagem: Fonte A. M. Neville, 2016

É essencial a cura úmida por pelo menos quatro dias após a moldagem, já que a secagem preconce resulta em uma camada superficial friável ou pulverulenta (A. M. Neville, 2016).
Por fim, vale lembrar que além de evitar fissuras devido à retração, a cura úmida é uma técnica importante para que não ocorra diminuição do ganho de resistência do concreto nas primeiras idades.


Direitos Autorais:

Copyright © Aldo Werle. Todos os direitos reservados.
Você pode copiar e redistribuir este material contanto que não o altere de nenhuma forma, que o conteúdo permaneça completo e inclua esta nota de direito e o link: www.aldowerle.blogspot.com


Fontes:
http://techne.pini.com.br/engenharia-civil/115/artigo285666-1.aspx
https://engciv.wordpress.com/2012/07/26/cura-do-concreto-conceitos-e-metodos-de-cura/
A. M. Neville. Propriedades do Concreto. 2016, 5º Edição.

0 comentários :

Postar um comentário

Os comentários estão sujeitos à aprovação.