Compartilhando conhecimento.

Marcadores

Theme Support

Unordered List

Recent Posts

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Engenharia & Gramática III - Substantivo I


Como prometido na última postagem, iniciaremos o estudo das classes de palavras, pelo substantivo, que conforme dito desde a primeira postagem desta série a parte teórica será em forma resumida, sem aprofundamentos, e na parte prática, questões resolvidas, caso haja necessidade de na resolução das questões apresentar o embasamento teórico não abordado no resumo, se realizar isso na própria resolução, evitando lacunas quanto ao porquê de determinada resposta.

Substantivo

A palavra substantivo vem do latim substantivus, que significa "substância", que por sua vez vem de substantia, que significa "essência, ser, material", de substans, particípio de subtare, que significa estar presente. 
A classe de palavras denominada substantivo se refere as substâncias (homem, casa, livro), qualquer outros objetos, inclusive objetos imaginários, como, qualidades (bondade, fraternidade), e também estados (saúde, doença), processos (chegada, entrega), lugares (Bahia, Rio Grande do Sul). Bechara diz que qualquer palavra tomada materialmente pode substantivar-se. Sabe-se que muitos aprendem na escola que os substantivos denominam os seres, objetos, pessoas, fenômenos, lugares, sentimentos, estados, qualidades, ações (corrida, pescaria), isso continua válido para o estudo, a informação que talvez seja novidade é que se pode substantivar qualquer palavra tomada materialmente, por exemplo:
O se, o de, o não, o porquê.
Note que o artigo "o" foi a palavra utilizada como instrumento para substantivar, porém, há verbetes que podem ser um verbo ou substantivo, como um exemplo já citado na postagem anterior, onde amo utilizado como sinônimo de 'senhor', é substantivo, amo como sinônimo de 'quero bem', verbo. O substantivo pode ser adjetivo, ou seja, pode qualificar, mas por hora estas informações bastam. 
Evite analisar as palavras isoladamente pois na oração a classe pode não ser a mesma que você tenha memorizado, entenda o conceito e as características de cada classe.

Classificação dos Substantivos

Substantivo Próprios designa os seres de uma mesma espécie de forma particular, ou seja, se aplica a um objeto ou a um conjunto de objetos, mas sempre individualmente. Exemplos:
Brasil, Grécia, Luciana e Blog Aldo Werle. 

Substantivo Comuns designa os seres de uma mesma espécie de forma genérica, ou seja, se aplica a um ou mais objetos particulares que reúnem características inerentes a dada classe. Exemplos:
Menino, cidade, mulher, cachorro. 

Substantivos Abstratos designa seres que dependem de outros para se manifestar ou existir. Exemplos:
Prazer, beijo, trabalho, saída, beleza, e cansaço. 

Substantivos Concretos designa o ser que existe, independentemente de outros seres. Exemplos:
Casa, mar, sol, automóvel, e pai

Pode haver confusão do tempo da escola, quando ensinavam ou ainda talvez ainda ensinam, que o que se pode pegar é substantivo concreto e o que não se pode pegar é substantivo abstrato. Não é exatamente assim, infelizmente caro leitor, mas a definição correta é fácil, vamos analisar com exemplos para ficar ilustrar bem a diferença: Deus que em termos físicos não podemos pegar com a mão, é um substantivo concreto, assim como Saci, personagem do folclore brasileiro. Mas como assim Deus? O Saci também? Sim, pois são personagens que existem por si mesmo, não depende de um ser para existir, que convenhamos não é o mesmo que amor, beleza, prazer, isso se deve tanto a cultura, quanto a literatura. Veja o exemplo abaixo, que o autor montou (espero que esteja certo):
Os pilares da filosofia são a consciência e a vontade.
(Pilares utilizado de forma abstrata na oração)
Os pilares da edificação foram reforçados, após a análise estrutural da edificação. 
(Pilares utilizado de forma concreta na oração)

Substantivo Coletivos são os substantivos comuns que, mesmo estando no singular, designam um conjunto de seres da mesma espécie. Exemplos:
Alcateia: de lobos
Banda: de músicos

Substantivos Primitivos não derivam de nenhuma outra palavra da própria língua portuguesa. Exemplos:
Terra, luz, fogo e feudo.

Substantivo Derivados o próprio nome já diz, derivam de outra palavra. Exemplos:
Território, luzeiro, fogueira e feudalismo. 

Na próxima postagem será abordado a formação do substantivo, flexões do substantivo e iniciar com exercícios resolvidos.


Direitos Autorais:
Copyright © Aldo Werle. Todos os direitos reservados.
Você pode copiar e redistribuir este material contanto que não o altere de nenhuma forma, que o conteúdo permaneça completo e inclua esta nota de direito e o link: www.aldowerle.blogspot.com

Fontes
Bechara, Evanildo. Moderna Gramática Portuguesa. 38º edição. Rio de Janeiro, 2015.
Ferreira, Mauro. 360°: aprender e praticar gramática: parte I, volume único. FTD, São Paulo, 2015.
Mini dicionário Aurélio. 8º edição, 2010.
Imagens utilizadas: Direitos Autorias do Autor deste Blog. 

0 comentários :

Postar um comentário

Os comentários estão sujeitos à aprovação.