Compartilhando conhecimento.

Marcadores

Theme Support

Unordered List

Recent Posts

terça-feira, 4 de julho de 2017

Engenharia & Gramática I


O projeto de publicações sobre gramática que se inicia na presente postagem é resultado da dificuldade em gramática normativa que o próprio autor do blog possui, e pelo fato do mesmo estar envolvido em estudo para concursos, a proposta deste projeto, obviamente dentro de suas limitações quanto à profundidade dos conteúdos, é de resgatar os pontos principais da língua portuguesa, principalmente os que balizam o uso correto da gramática normativa, imaginando um paralelo, assim como no projetos de estruturas, de instalações, estudos e laudos onde os engenheiros devem seguir normas quanto os parâmetros técnicos, métodos, hermenêutica, dentre outros, no uso da língua portuguesa ou qualquer outra deve seguir normas para a compreensão de qualquer leitor, incluindo possibilidade de tradução para outras línguas. O Blog Aldo Werle possuindo a proposta de compartilhamento de conhecimento decidiu desenvolver publicações com resumos e questões resolvidas de gramática, assim possibilitando uso do conhecimento que aqui será exposto por outras pessoas, e também, aumentar a qualidade dos textos do blog
As postagens irão abordar os seguintes assuntos:
1. Classes de palavras 
2. Sintaxe
3. Coesão e Coerência
Apesar da lista ser pequena os conteúdos envolvidos são volumosos, mas aos poucos, passo a passo chegaremos ao fim deste projeto sabendo um pouco mais sobre gramática, sendo que este projeto de postagens não irá depender do feedback ou acessos, pois é um projeto que têm início nesta publicação, e terá um fim. Quem desejar que uma das outras linhas de postagens que estejam paradas tenha continuidade, reforço dizendo que se manifeste, pois pelo que tenho acompanhado pelos números de acessos ficaram estagnadas, infelizmente. 
Com mentalidade em aproveitar cada momento como único, vamos iniciar nossos estudos, os leitores que não possuem conhecimento de muitas palavras cultas, assim como autor, não se preocupem que será incluindo no final de cada publicação o significado das mesmas.

Definições Introdutórias

Linguagem do latim língua, que pela definição do Dicionário Aurélio é “...o uso da voz e de outros sons que articulam formando palavras (as quais podem articular-se em frases maiores), para expressão e comunicação entre pessoas...” Bechara define linguagem como qualquer sistema de signos simbólicos empregados na intercomunicação social para expressar e comunicar ideias e sentimentos, segundo o mesmo conteúdos da consciência. O autor se refere a signos como sendo sinônimo de símbolos ou sinais, ou seja não verbal, e também como verbal (palavras faladas/escritas).
Língua ou idioma é uma forma particular de linguagem utilizada por um determinado povo para se comunicar por meio de palavra falada ou escrita. Bechara diz que “...a linguagem se realiza historicamente mediante sistemas de isoglossas¹ comprovadas numa comunidade de falantes, conhecidas com o nome de língua...”.
Marcos Bagno citado por Mauro Ferreira diz que "...uma receita de bolo não é um bolo [...]. Também a gramática não é a língua. A língua é um enorme iceberg flutuando no mar do tempo, e a gramática normativa é mais visível dele, a chamada norma culta. Essa descrição, é claro, tem seu valor e seus méritos, mas é parcial (no sentido literal e figurado do termo) e não pode ser autoritariamente aplicada a todo o resto da língua ...".
Gramática normativa é um conjunto de orientações e regras que estabelece seus critérios de "certo" e "errado" baseando-se na maneira como o idioma vem sendo empregado, ao longo do tempo, por usuários que ela considera "exemplares": escritores consagrados, gramáticos tradicionais, juristas e outros usuários cultos do idioma.

Variedades linguísticas

Segundo Mauro Ferreira "...uma língua oferece a seus usuários diferentes formas de realização, isto é, diferentes "jeitos de falar e escrever", e, segundo a linguística, não existe uma forma melhor (mais certa) ou pior (mais errada) de empregar uma língua. A variedade padrão (ou a língua culta forma) é apenas uma entre as muitas formas de usar a língua...". Porém, a gramática normativa é a utilizada entre os meios de comunicação, empresas, governo, justiça, etc. e também em universidades e obviamente em concursos públicos, portanto, é a gramática normativa que será abordado ao longo das postagens.


1 - Isoglossas: linha que, num mapa linguístico, indica as áreas em que se concentram determinados traços linguísticos; pode ser fônica, morfológica, léxica² ou sintática de acordo com a natureza do elemento linguístico focalizado.
2 - Léxico: o conjunto de palavras usadas numa língua.

Direitos Autorais:
Copyright © Aldo Werle. Todos os direitos reservados.
Você pode copiar e redistribuir este material contanto que não o altere de nenhuma forma, que o conteúdo permaneça completo e inclua esta nota de direito e o link: www.aldowerle.blogspot.com

Fontes
Bechara, Evanildo. Moderna Gramática Portuguesa. 38º edição. Rio de Janeiro, 2015.
Ferreira, Mauro. 360°: aprender e praticar gramática: parte I, volume único. FTD, São Paulo, 2015.
Mini dicionário Aurélio. 8º edição, 2010.
Nogueira, Duda. Língua Portuguesa para concurso. Ed. JusPodivm, 4º edição, 2017.
Imagem utilizada: http://vestibular.mundoeducacao.bol.uol.com.br

0 comentários :

Postar um comentário

Os comentários estão sujeitos à aprovação.